Supostas irregularidades na aquisição de 300 ventiladores pulmonares pelo Consórcio Nordeste são investigadas pela Polícia Federal. Na manhã desta terça-feira (26), a Operação Cianose cumpriu 14 mandados de busca e apreensão em São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e no Distrito Federal.

Para a PF, o processo de aquisição que se seguiu contou com diversas irregularidades, como o pagamento antecipado de seu valor integral, sem que houvesse no contrato qualquer garantia contra eventual inadimplência por parte da contratada. Nenhum respirador foi entregue, conforme os investigadores.

Todas as ordens judiciais foram expedidos pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça).