A gigante brasileira de petróleo e gás, Petrobras, aumentou os preços dos botijões de gás de cozinha e da gasolina em mais de 7 por cento. A empresa cita a “volatilidade externa causada por eventos circunstanciais”.

Só neste ano, os botijões de gás domésticos ficaram 45% mais caros. Já a gasolina aumentou 62%. Os botijões de gás domésticos se tornaram proibitivamente caros para as famílias pobres, forçando alguns brasileiros a cozinhar com etanol – que é altamente perigoso e tem levado a um aumento de acidentes domésticos com risco de vida.

“Esses ajustes são importantes para garantir que o mercado continue sendo abastecido de forma econômica e sem o risco de desabastecimento dos diversos atores responsáveis ​​pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras”, afirmou a declaração da empresa.

Os preços dos combustíveis têm sido um dos fatores importantes por trás da inflação, que ultrapassou a marca de 10% em 12 meses pela primeira vez em seis anos.