A Polícia Civil de Alagoas pediu, nesta quarta-feira (1º), prisão dos principais suspeitos de ter furtado R$ 5 milhões em várias joias e artigos de luxo do apartamento dos influenciadores digitais Carlinhos Maia e Lucas Guimarães.

Os nomes dos suspeitos não foram divulgados, mas Carlinhos já estaria ciente do pedido e decidido a não falar nada em suas redes sociais para não atrapalhar as investigações da polícia.

As primeiras imagens flagradas pelas câmeras de segurança registraram os criminosos na garagem do primeiro piso do condomínio no último sábado (28), quando o assalto aconteceu. Eles entraram com os rostos cobertos, usando bonés e aparentemente com máscaras de proteção contra a Covid-19.

Em todo o percurso, os ladrões dão uma série de indícios de que conheciam bem a disposição do sistema de câmeras de segurança do local. Os dois sabiam onde seriam filmados e onde estavam os pontos cegos no perímetro gravado.

Procurados pelo Metrópoles, a polícia civil do estado de Maceió, o governo do estado e Carlinhos Maia não quiseram negar, nem mesmo confirmar a emissão destes primeiros mandados de prisão do caso.